Ir para o conteudo 1 Ir para o menu principal2

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

Atualizado em: 
ter, 04/06/2024 - 17:48

Evento foi realizado no Rio de Janeiro na quarta-feira (29)

O IBGE realizou na manhã da quarta-feira (29) um evento de comemoração pelos 88 anos do Instituto. Com a presença de servidores ativos e aposentados, autoridades e convidados, o ato, que aconteceu no Palácio da Fazenda, no Rio de Janeiro, e foi transmitido pelo IBGE Digital, contou também com a assinatura de acordos com diversos órgãos e com o lançamento da Casa Brasil IBGE, um espaço de memória e tecnologia, reunindo em um mesmo lugar as diferentes áreas do Instituto e suas atuações. O diretor de Administração e Pessoas da Dataprev, Álvaro Botelho, representou a empresa e participou da cerimônia.

“Essa celebração não poderia ser realizada em um local mais importante para a nação como este. Não foi uma tarefa simples chegar até aqui, foi necessário muito trabalho, dedicação e compromisso de todos os envolvidos. Temos também importantes autoridades, que nos honram que sua presença, pela qual agradeço”, declarou o presidente do IBGE, Márcio Pochmann, em sua fala inicial.

Além do aniversário do Instituto, 29 de maio também marca o Dia do Geógrafo e o Dia do Estatístico, que foram lembrados pela diretora de Geociências, Ivone Lopes, e pela diretora de Pesquisas, Elizabeth Hipólito.

“Estou aqui no dia do aniversário do IBGE também para parabenizar todos os geógrafos e geógrafas da casa. Geógrafos de formação, mas também aquele, como eu vou chamar, de geógrafos de intenção. Essa casa é repleta de geógrafos, para além dos de formação, uma equipe que se esforça para o exercício da missão do IBGE, de retratar o Brasil”, destacou Ivone.

Já Elizabeth pontuou a importância dos estatísticos e das estatísticas para o desenvolvimento de políticas públicas. “A estatística fala com muitas áreas e todas elas pois todas têm problemas reais que a estatística ajuda a resolver. O estatístico planeja uma pesquisa, coleta dados e analisa esses dados, e dá uma resposta à sociedade”, disse.

Ivone aproveitou para chamar ao palco a artista plástica Anna Bella Geiger, esposa e representante do geógrafo Pedro Geiger, que anunciou que o casal irá doar a biblioteca do geógrafo para o acervo do IBGE. “O IBGE é a vida do Pedro. Muitas vezes fomos convidados para ir para outras cidades, e ele disse que não sairia do IBGE nunca. Então o mínimo que podemos fazer por essa biblioteca é doar a biblioteca do Pedro, com livros muito bons para o acervo”, salientou Anna Bella.

O diretor de Tecnologia da Informação do IBGE, Marcos Mazoni, anunciou um projeto sendo preparado pelo Instituto com o uso de inteligência artificial. “Para facilitar a

utilização dos nossos dados por parte dos nossos usuários, estamos preparando um grande concurso em parceria com universidade federais para a criação de um robô no ambiente do IBGE para que as pessoas possam utilizar as ferramentas com linguagem natural”.

O coordenador-geral da Ence, Paulo Januzzi, anunciou um curso sobre o Censo 2022 que será disponibilizado a partir do dia 10 de junho. “Após um esforço da equipe, podemos anunciar um conjunto de cursos, que começo por uma formação de gestores e técnicos. Os cursos terão os seguintes temas: História do Censo, Censo e o desenvolvimento local, Censo e as políticas públicas, Censo e os projetos de desenvolvimento sustentável”, disse.

O diretor da ASSIBGE, Nelson Thomé, destacou a presença do IBGE nos esforços para auxiliar o Rio Grande do Sul em meio à situação de calamidade pública, pediu a valorização dos servidores do Instituto assim como a realização de mais concursos para compor o quadro efetivo do IBGE, que conta com muitos trabalhadores temporários.

A assessora especial da presidência, Daléa Soares Antunes, e a pesquisadora da ENCE, Barbara Cobo Soares, anunciaram a criação da Comissão Temática de Gênero do IBGE. “A ideia dessa comissão é transversalizar esse tema na casa. Fazer um trabalho de gênero é muito mais do que coletar dados sobre sexo. Estamos institucionalizando um tema que ficou muito tempo circunscrita apenas à diretoria de Pesquisa e Estatística. É uma comissão que pensa transversalmente o tema na casa. Aproveito para convidar todas as pessoas que têm interesse em trabalhar com o tema, que nos procure. Hoje, temos a possibilidade de agregar essas pessoas e desenvolver a temática na casa.”, destacou.

Representante do Palácio da Fazendo, Ânglea Carnaval "É com muito prazer que nos reunimos para comemorar os 88 anos do IBGE. Hoje teremos a honra de acompanhar a inauguração da Casa Brasil IBGE, que será um centro de difusão de conhecimento e cultura para aqueles que desejam conhecer mais sobre a produção de estatísticas e dados geográficos no país", destacou.

A celebração contou também com entregas de troféus e medalhas comemorativas para servidores que completaram 15, 40 e 50 anos de casa, além de apresentações artísticas do Coral do IBGE, da ONG Meu Kantinho e de Celso da Mangueira, passista histórico da escola, vencedor do prêmio de Estandarte de Ouro no carnaval de 1992.

Com a presença de autoridades, IBGE assina acordos de cooperação com outros órgãos

Houve também um momento de assinatura de acordos de cooperação e termos de intenções com outros órgãos. A diretora Executiva, Flávia Vinhaes, o assessor Especial da Presidência, Denis Maracci, além do presidente do Instituto, Márcio Pochmann, comandaram essa parte do evento e convocaram as autoridades para as assinaturas.

“Hoje iremos formalizar acordos com o Banco do Nordeste e Sudene, representando o nosso esforço na direção da integração regional, acordos com o Serpro e Dataprev, que são fundamentais em nossa caminhada rumo à construção de um sistema integrado de estatística, geografia e dados. Um acordo muito importante com o TRT, que nos ajudará a fortalecer nossa integridade e comissão de ética, além de um acordo com a Previdência Social, uma parceria muito importante frente aos desafios demográficos pelo qual estamos passando”, salientou a diretora Executiva, Flávia Vinhaes.

O superintendente da Sudene, Danilo Cabral, celebrou a assinatura do acordo de cooperação técnica entre as entidades. “Esse movimento vai permitir olharmos os indicadores do Nordeste a partir das informações colocadas pelo IBGE para o aperfeiçoamento das políticas públicas da nossa área de atuação”.

José Aldemir Freire, representando o presidente do Banco do Nordeste, Paulo Câmara, comemorou a assinatura de protocolo de intenções com o IBGE. “É um prazer assinar esse protocolo de intenções em nome do Banco do Nordeste, que também é simbólico, visto que acabou de ser assinado o acordo com a Sudene. São dois órgãos fundamentais para o desenvolvimento da região”, pontuou.

O diretor-presidente do Serpro, Alexandre Amorim, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Lelio Bentes Corrêa e o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, enviaram vídeos destacando a aproximação do IBGE com seus órgãos e celebrando os acordos.

O Secretário Adjunto de Articulação Institucional do Ministério do Planejamento e Orçamento, Marcelo Ribeiro Moreira, representou a ministra Simone Tebet e destacou a importância do trabalho que está sendo feito pelo Instituto.

"Gostaria de parabenizar a diretoria do IBGE pelo resgate que está sendo feito do Instituto. O diálogo frequente que é aberto com os servidores, o diálogo com outros órgãos federais e com estado, a busca incessante de novas oportunidades para o IBGE. Isso é muito importante e revitaliza o Instituo. É algo que se perdeu nos últimos anos e que felizmente está sendo retomada agora”, salientou.

O presidente Márcio Pochmann encerrou essa etapa da celebração, destacando os diálogos que o instituo está realizando. “É importante também essa abertura do IBGE para também ouvir a sociedade civil, os diálogos com as instituições públicas pois entendemos que cabe ao IBGE a produção dos dados por excelência e é objetivo do Instituo disseminar essas informações da melhor forma para que as políticas públicas no nosso país sejam feitas de forma mais adequada”, pontuou.

Pochmann encerrou sua fala citando eventos os eventos e próximas ações do Instituto. “Ações internas e externas serão realizadas para que o IBGE possa reassumir seu papel central no desenvolvimento de um Brasil mais unido, informado e soberano na construção de seu futuro do presente. Reforçamos, assim, o projeto IBGE 90 Anos, coletivo e pronto para assumir suas responsabilidades, com protagonista do seu tempo, e sabedor de sua importância como órgão-chave para o desenvolvimento do Brasil. Vida longa ao IBGE”, concluiu o presidente.

Casa Brasil IBGE é inaugurada no Palácio da Fazenda e virtualmente

A celebração contou ainda com a inauguração da Casa Brasil IBGE, que pode ser visitada presencialmente no Palácio da Fazenda, de segunda a sexta, das 10h às 16h, ou virtualmente, através do endereço https://www.ibge.gov.br/casabrasil/inicio-casa/.

A Casa Brasil IBGE é um espaço de memória e tecnologia, reunindo em um mesmo ambiente as diferentes áreas do Instituto e suas atuações, para que o visitante possa visualizar tanto a história de quase 90 anos do IBGE, quanto os caminhos e perspectivas do Instituto para as próximas décadas.

Em um primeiro momento com versão física no Palácio da Fazendo, o objetivo é reproduzir em cada Superintendência Estadual uma unidade da Casa, que vai mostrar ao público externo as diferentes ações do Instituto divididas em nove macro áreas: Biblioteca, Conhecimento, Geociências, Censos, Pesquisas e Indicadores, Digital, Memória, Internacional e Regional.

“A Casa é uma proposta para conhecermos o IBGE fora das caixas, onde será possível encontrar o Instituto em nove áreas, visto que o IBGE irá completar 90 anos em breve. Tudo que temos na casa, os visitantes poderão eles mesmos descobrir, por meio dos tótens, publicações e outros materiais expostos. Esta é uma primeira exposição, que durará 60 dias, e a entrada é gratuita”, disse o coordenador-geral do Centro de Documentação e Disseminação de Informação, Daniel Castro.

A exposição também mostra as interfaces do IBGE com o estado brasileiro, suas empresas e entidades, com as universidades, com o próprio cidadão e cidadã, além das conexões do Instituto com o exterior, em parceria para instalação em representações brasileiras no exterior.

A Casa Brasil IBGE no Palácio da Fazenda, no Rio de Janeiro, conta com exposições dos equipamentos históricos de produção de mapas e questionários dos Censos, demonstrações de exemplares oriundos da Reserva do Roncador, no Distrito Federal, e do Herbário RADAMBRASIL do IBGE, localizado no Jardim Botânico da cidade de Salvador (BA).

* Com informações e imagem do IBGE.